Monumento Correia Pinto

A Capitania de São Paulo achou por bem fundar uma povoação nesta região, diziam que a finalidade seria proteger fazendeiros, tropeiros e viajantes contra  o ataque dos índios e animais ferozes, mas o motivo maior seria o de criar  um ponto de defesa contra a invasão dos espanhóis que cobiçavam esta terra rica em pastagens com águas cristalinas e topografia invejável, própria para a pecuária. O Bandeirante paulista de origem portuguesa que era fazendeiro tropeiro e mercador de animais, assumiu o compromisso de fundar a nova povoa. ANTÔNIO CORREIA PINTO DE MACEDO e  sua comitiva deslocou-se para Morrinhos no Cajurú na localidade de Chapada das Taipas, ali iniciaram algumas construções feitas de taipas, mas notaram que futuramente faltaria material e a água não era suficiente para a demanda, resolveram mudar de planos e seguiram  em direção ao norte, as margens do Rio Canoas, naquela oportunidade no local sobrou água, pois uma enchente do Rio Canoas, fez com que batessem em retirada. Não tendo outra alternativa senão fundar uma povoação próxima a sede de sua fazenda. Em 22 de novembro de 1766 sobre a invocação da Santa de origem portuguesa da qual deram o nome de Nossa Senhora dos Prazeres dos Campos das Lages, Correia Pinto fundou a povoa. Nessa praça existe um monumento em homenagem ao fundador de Lages, a estátua foi esculpida com traje característico do bandeirante. Na mão direita traz uma espingarda e, com a esquerda aponta o local onde seria erguida a povoação. Uma obra  do artista plástico Augustinho Malinverni, na qual mede 3 metros e pesa 500Kg.

Igreja Presbiteriana

Primeira igreja depois da Católica a estabelecer-se em Lages. Os missionários americanos chegaram aqui em 1900, em 1935 foi construído o Colégio Evangélico e em 1... Leia mais

Igreja Presbiterianaclose Veja o mapa
Museu Malinverni Filho

Guarda obras do nacionalmente conhecido pintor, que melhor resgatou a beleza dos campos da região serrana, no interior está exposto alguns dos valiosos quadros de Ma... Leia mais

Museu Malinverni Filhoclose Veja o mapa
Museu Batalhão Ferroviário

O 1º Batalhão Ferroviário transformou-se no 10º Batalhão de Engenharia de Construção em março de 1999. Durante a maior parte da sua existência, o Batalhão e... Leia mais

Museu Batalhão Ferroviárioclose Veja o mapa