Lages ganha o segundo Centro-Dia do Idoso de Santa Catarina

Lages ganha o segundo Centro-Dia do Idoso de Santa Catarina com estrutura moderna de afeto às pessoas de maior experiência e ensinamentos de vida  .Em pesquisa divulgada pelo IBGE nesta quinta-feira (28), em relação à expectativa de vida no Brasil, Santa Catarina foi o Estado que apresentou o melhor índice, 79,7 anos, enquanto a média nacional é de 76,3 anos.

 Um lugar confortável e dotado de todo o aparato procurado pela melhor idade por onde as meninas e os meninos de cabelos grisalhos vão. É indiscutível que os idosos merecem admiração e condições apropriadas de viver bem e cada vez mais. A prefeitura de Lages, em parceria com o Governo de Santa Catarina, inaugurou, na tarde desta sexta-feira (29 de novembro), os espaços do Centro-Dia do Idoso, um dos instrumentos de atendimento aos cidadãos, construído no complexo de serviços públicos do bairro Centenário, na rua Visconde de Cairú, onde estão Unidade Básica de Saúde (UBS), Centro de Referência de Assistência Social Maria Aparecida Gomes (Cras II), Centros de Educação Infantil Municipal (Ceims) Cantinho Feliz e Maria Joana de Arruda, e onde será abrigado um outro novo Ceim, em edificação. Próximo ao Centro-Dia também está o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas II).

Este é o Centro-Dia pioneiro na Serra Catarinense e o segundo de Santa Catarina (o primeiro está em Cocal do Sul), região Sul do Estado. Trata-se de uma unidade de atendimento à pessoa idosa e seus familiares no âmbito da Proteção Social Especial de Média Complexidade. Está previsto na Política Nacional do Idoso e no Estatuto do Idoso.

A solenidade da abertura oficial dos serviços do Centro-Dia do Idoso foi prestigiada por autoridades públicas (secretários e executivos municipais e vereadores), servidores municipais, lideranças comunitárias, como o presidente da Associação de Moradores do bairro Centenário, Lucas Branco, e comunidade em geral, e teve como anfitriões o prefeito, Antonio Ceron; vice Juliano Polese, e o secretário da Assistência Social e Habitação, Samuel Ramos, seguido pela presidente do Conselho Municipal do Idoso (Comid), Ana Paula Ribeiro. A secretária de Estado do Desenvolvimento Social, Maria Elisa da Silveira de Caro, acompanhou o evento.

A cerimônia foi abrilhantada pelas apresentações do gaiteiro e cantor, Paulinho Guazzelli, e do grupo de idosos do Centro de Convivência do Idoso (C.C.I.) Dom João Oneres Marchiori, com o coral São Miguel e gaita, violão e pandeiro. E após os discursos foi descerrada a placa inaugural.

Serviço público com técnica e compreensão

Diferentes ambientes do Centro-Dia estão decorados com 12 quadros elaborados por alunos do curso de pintura em tela da Escola de Artes Elionir Camargo Martins, da Fundação Cultural de Lages (FCL), tornando o local ainda mais confortável. “Visitei as obras inúmeras vezes, tem todas as opções para a diversão e o bem estar da melhor idade: Aqui tem atendimento, acompanhamento, piscina, bocha, outros jogos e dormitório. Esta é uma das prioridades da administração, paralelamente à mulher e à criança”, recorda o prefeito Antonio Ceron.

O secretário, Samuel Ramos, reconhece os efeitos de impacto do Centro-Dia. “Eficiência e qualidade na prática das políticas públicas do idoso em Lages. O Centro-Dia é um lugar embelezado que funcionará como mediador, evitando que os idosos sigam para casas asilares e possam ter seus direitos resgatados com cidadania e humanização. Em 2018 foram feitas 193 denúncias de maus tratos aos idosos em Lages. Precisamos mudar esta realidade triste e cruel. No Centro de Convivência do Idoso, bairro Várzea, são atendidos 500 idosos por mês, um trabalho lindo. Estas pessoas da melhor idade fizeram muito por nós, agora é a nossa vez de retribuir à altura.”

Já a secretária de Estado, Maria Elisa da Silveira de Caro, lembra bem o papel dos idosos no crescimento do ser humano. “O Centro-Dia é uma das ferramentas do Sistema Único de Assistência Social (Suas). Este lugar irá reforçar a dignidade não somente dos usuários, mas dos trabalhadores também. Minha mensagem final é de que respeitemos os idosos, pois todos iremos envelhecer e a atenção será essencial para a nossa longevidade.”

O presidente da Associação de Moradores, Lucas Branco, abordou as melhorias do Poder Público na região. “Uma série de obras de equipamentos de assistência social e saúde foram executadas na região do Centenário, bem como asfaltamentos garantidos aqui no bairro, e de infraestrutura em andamento na região do Santa Catarina. O povo agradece o empenho da prefeitura nestes serviços.”

Mas, e como é o Centro-Dia?

Foram investidos R$ 1.019.925,51 no Centro-Dia, recursos provenientes do Governo do Estado. Os serviços do Centro-Dia do Idoso serão prestados de acordo com as políticas públicas para pessoas idosas em Lages.

Caracteriza-se como um espaço destinado a proporcionar acolhimento, proteção e convivência a idosos semidependentes, cujas famílias não tenham condições de prover estes cuidados ao longo do dia ou por parte dele. Com área total de 749,58 metros quadrados, a estrutura física é composta por salas para atendimento individualizado, sala para atividades coletivas, sala para repouso, sala para administração, piscina aquecida, cancha de bocha, cozinha, refeitório, vestiários e banheiros adaptados para pessoas com dificuldade de locomoção e mobilidade ou com deficiência.

Com capacidade de atendimento de 50 idosos ao dia e custeio por parte do Município, o público-alvo será integrado por pessoas idosas semidependentes com idade igual ou superior a 60 anos, em que a condição requeira o auxílio de pessoas ou de equipamentos especiais para a realização de atividades da vida diária, como higiene, alimentação, locomoção e administração de medicamentos ou idosos que tiveram suas limitações agravadas por violações de direitos, tais como exploração da imagem, abuso financeiro, isolamento, confinamento, atitudes discriminatórias e preconceituosas no seio da família, falta de cuidados adequados por parte do cuidador, alto grau de estresse do cuidador e desvalorização da potencialidade, entre outros fatores que elevam a dependência ou são comprometedores do desenvolvimento da autonomia.

O Centro-Dia disponibiliza uma equipe multidisciplinar, com os seguintes profissionais: Psicólogo, assistente social, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, enfermeira, educador físico, educador social, cuidador feminino e masculino, auxiliar de serviços gerais, agente administrativo e coordenador. A psicóloga Ana Claudia de Oliveira Candido será a coordenadora do Centro-Dia, profissional efetiva na prefeitura de Lages, com especialização em Saúde Mental. Anteriormente atuava como psicóloga do Serviço especializado em Abordagem Social.

Texto: Daniele Mendes de Melo

Fotos: Márcio Proença

 

 

 

Outras informações acesse o site: http://www.lages.sc.gov.br

Prefeitura de Lages